Nova forma de trabalhar pode ser prejudicial às nossas costas

Desde que começaram a pipocar notícias sobre o novo coronavírus, diversas empresas decretaram trabalho remoto, o famoso home office. Entretanto, não são todos que possuem um canto específico para exercer suas funções dentro de casa.

Sem lugar adequado para instalar o computador, muitos profissionais têm usado a mesa da sala ou da cozinha para isso. E as cadeiras desses móveis não são feitas para que uma pessoa fique longos períodos sentada.

Esse cenário fez aumentar o número de reclamações de dores nas costas nos ortopedistas. Geralmente, alongamento e repouso melhoram o quadro, mas é preciso estar atento. Se a dor se intensificar, é indicado que se procure um médico.

Em casos simples, especialistas indicam algumas atitudes que evitam ou amenizam o incômodo causado pelas horas de trabalho em casa. Perceber se o monitor do computador está na altura dos olhos, por exemplo, é essencial para uma postura adequada. Um calço feito de livros pode ajudar nesse quesito.

Segundo uma pesquisa realizada em abril, profissionais em home office têm trabalhado mais do que o usual e descansado menos, o que certamente contribui para problemas na coluna. A redução ou paralisação das atividades físicas é outra consequência da quarentena que pode ter relação direta com as dores nas costas.

Felizmente, existem algumas ações que ajudam a atenuar os sintomas. Prestar atenção na postura é o principal ponto para quem não quer problemas na coluna. Levantar a cada meia hora e caminhar pela casa, além de ser um alongamento natural, estimula a circulação.

É importante também colocar um banquinho no chão para apoiar os pés e elevar os joelhos, deixando a postura ereta.

Um outro ponto que pouca gente leva em consideração é o abalo emocional causado por uma pandemia. Excesso de preocupações, incertezas e medo podem se transformar em tensão, culminando em uma espécie de peso nas costas.

Importante: se o incômodo na coluna vier acompanhado de sintomas respiratórios e febre, o ideal é consultar um médico para descartar a hipótese de Covid-19.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *