Empreendedores acreditam que o faturamento dos seus negócios ainda deve cair bastante nos próximos meses, mostra pesquisa

Não é novidade para ninguém que o setor de negócios está sofrendo fortes impactos diante da atual pandemia do novo coronavírus (causador da Covid-19). E os dados de uma pesquisa realizada pela empresa de informações de crédito Boa Vista revelam que as expectativas dos empreendedores para os próximos meses não são boas.

De acordo com o levantamento, 76% dos cerca de 400 micros e pequenos empresários ouvidos pelo estudo — que compõem os setores de Comércio e Serviços — acreditam que haverá uma retração do faturamento dos seus empreendimentos para os próximos 90 dias. Destes, 52% acreditam que essa redução será acima de 50%.

Por sua vez, uma parcela menor de entrevistados (26%) tem a expectativa de que o recuo no faturamento também seja um pouco menor — e fique em torno de 31% a 50%. Já 22% dos empresários ouvidos acreditam que essa queda será de até 30%.

Outra constatação da pesquisa da Boa Vista é em relação às principais preocupações financeiras dos donos de seus próprios negócios: despesas com aluguel, energia e manutenção — ou seja, aqueles essenciais para manter uma empresa em pleno funcionando. Pensando nisso, um percentual de 68% dos entrevistados disse que tem feito, todos os dias, o balanço financeiro da companhia.

Já para 61% dos empresários ouvidos pela Boa Vista, entre as medidas mais importantes para minimizar os impactos empresariais oriundos da crise atual de saúde, está evitar despesas que não sejam extrema necessidade. Vale salientar, também, que 22% dos microempreendedores dizem já estar renegociando suas dívidas com instituições financeiras.

“No atual momento econômico, as empresas precisam garantir que os pagamentos continuem acontecendo, para manter seu fluxo de caixa e evitar ter de recorrer a bancos para obter capital de giro. Ter um processo de cobrança estruturado e eficiente é fundamental”, orientou a diretora de Marketing da empresa realizadora da pesquisa em questão, Lola de Oliveira.  

O estudo da Boa Vista mostra, ainda, que a representatividade das vendas online segue baixo, apesar de as empresas terem aumentado a sua atuação no e-commerce. Dentre os entraves apontados pelos empreendedores nesse sentido, está a dificuldade com a prospecção qualificada de clientes (31%).

Os dados do estudo podem ser conferidos neste infográfico.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *