A expectativa de vida e o consumo moderado do álcool

Um estudo realizado pela Universidade de Harvard indicou que um estilo de vida saudável, incluindo consumo moderado de bebidas alcoólicas, exercícios físicos regulares, boa alimentação e não fumar, está relacionado a uma longa expectativa de vida. Participaram da pesquisa o professor de nutrição e epidemiologia de Harvard, Frank Hu, e uma equipe de pesquisadores de Chicago, Suiça, Holanda e China, onde foram analisados dados de 34 anos do NHS – “Nurses Health Study” – e 28 anos do HPFS – “Health Professionals Follow-Up Study – sendo então reunidas as informações de saúde sobre quase 112.000 participantes, principalmente profissionais da área de saúde.

Com efeito, os estudiosos fizeram a análise das taxas de três doenças crônicas (diabetes, doenças cardiovasculares e câncer), bem como o acompanhamento de cinco fatores do estilo de vida (tabagismo, índice de massa corporal, atividade física regular de moderada a rigorosa, consumo moderado de álcool e uma boa dieta). Sendo assim, graças aos dados humanos e estudos realizados ao londo do tempo, os especialistas concluíram que o consumo moderado de álcool tem um risco menor de desenvolver doenças cardíacas.

Observa-se que, quando o álcool é retirado dos fatores de estilo vida, a mulheres tiveram uma expectativa de vida 9,5 anos (e os homens 8,8 anos) mais longa, livre das principais doenças crônicas, ao comparar com aquelas não enquadradas nesses fatores. No entanto, depois de incluir o consumo moderado de bebidas alcoólicas, as mulheres tiveram um aumento de expectativa de vida para 12,5 anos (e os homens 9,6 anos), livre das principais doenças crônicas.

Outro ponto interessante do estudo foi a correlação significativa entre a ingestão de álcool e o colesterol HDL. O especialista indica que o HDL é o bom colesterol e o consumo moderado está associado a níveis mais altos. Logo, pessoas fumantes e obesas tiveram a menor expectativa de vida livre de tumores, doenças cardiovasculares ou diabetes. Uma coisa é certa: as descobertas aumentam as evidências crescentes que apoiam o impacto positivo do consumo moderado de álcool na longevidade.

Para saber mais notícias sobre o consumo moderado do álcool e a saúde humana, clique aqui e confira uma reportagem exclusiva.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *