Estudo aponta que plantas emitem sons ao passar por situações de estresse

De acordo com um novo estudo desenvolvido por pesquisadores da Universidade de Tel Aviv, as plantas, assim como a maioria dos seres vivos, emitem sons ao passar por situações de grande estresse, como serem cortadas ou ficar sem água.

O estudo desenvolvido por Itzhak Khait e outros cientistas, apontou que os sons detectados podem ser comparados a “gritos” em uma sequência ultrassônica. Para chegar a esse resultado, os pesquisadores infringiram situações de estresse em tomateiros e pés de tabaco, como corte dos galhos e a falta de rega.

Segundo as notícias divulgadas pelos cientistas, os sons produzidos pelas plantas não podem ser ouvidos por seres humanos, já que eles estão em uma frequência muito alta. Os cientistas ainda consideraram sobre o estudo: “Isso muda completamente várias coisas que pensávamos sobre o reino vegetal, principalmente que ele era quase silencioso”, informaram os autores do estudo.

Essa não é a primeira vez que o estresse das plantas pode ser notado em estudos. Outras pesquisas apontaram que o odor, formato e até mesmo a cor das plantas tende a mudar dependendo das condições do estresse. No entanto, essa é a primeira vez que eles identificam que as plantas emitem sons quando estão em situações de estresse.

O estudo contou com a utilização de câmaras acústicas em um tipo de estufa, onde foram posicionados microfones para captar frequências ultrassônicas, que estão entre 20 e 150 kHz. Feito isso, os pesquisadores deixaram as plantas sem receber água e realizaram cortes em seus galhos. Outro grupo de plantas foi mantido em condições consideradas normais.

Os resultados mostraram que as plantas cortadas e que ficaram sem água apresentaram muitos sons ultrassônicos, em comparação com o outro grupo. De acordo com o estudo, os tomateiros emitiram 25 sinais ultrassônicos a cada hora após ter seu caule cortado. Os sinais aumentaram para 35 ao ficarem sem água. Já os pés de tabaco apresentaram 15 sinais por hora ao ter seu caule aparado e 11 sinais quando ficaram sem rega. O estudo ainda identificou que insetos e muitos mamíferos podem ouvir os sinais ultrassônicos emitidos pelas plantas em uma distância de até 5 metros. O que por sua vez será estudado pelos pesquisadores para identificar os padrões desses animais em relação aos sons emitidos pelas plantas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *