Empiricus cria alertas de risco após case Bettina

Após episódio envolvendo Bettina Rudolph, Empiricus lança alertas em sua publicidade e relatórios. São mensagens que informam sobre os riscos das transações, informando que os rendimentos passados não são garantias de lucros no futuro.

Você deve ter conhecido a Bettina em março de 2019 quando ela protagonizou um infomercial de pouco mais de um minuto em que afirmava ter acumulado mais de um milhão a partir de um investimento inicial de mil reais. Na época, ela afirmou ter obtido a quantia em três anos, levando em consideração somente os conselhos estratégicos da marca.

O vídeo viralizou rapidamente na internet, mas ao contrário do que pretendia, a campanha trouxe alguns pontos negativos para a Empiricus: o Conar pediu a retirada do anúncio (e de outros cinco da marca), o Procon aplicou uma multa e a Comissão de Valores Mobiliários (CVM) aproveitou a situação para elaborar regras específicas para as entidades que atuam como analistas financeiras.

Seis meses depois Bettina volta a protagonizar um novo comercial, mas desta vez pedindo desculpas pela relação com o público ter iniciado da forma errada. Na produção, a copywriter afirma ter errado em não ter deixado claro na versão curta do vídeo que foram feitos outros aportes no decorrer dos três anos. Algo que ela já tinha informado em mais de uma ocasião.

Também afirma que nem ela, nem a Empiricus ganharam um real com o primeiro anúncio, visto que seu objetivo era o de oferecer um curso grátis online sobre investimentos.

Compliance e alertas de risco

O pedido de retratação só foi feito depois de seis meses porque a empresa não estava preparada para isso. Nesse período houve uma grande evolução em seus processos internos e comunicações para que pudessem desenvolver um departamento de compliance que realmente atendesse às normas dos reguladores.

O compliance, segundo a Empiricus, é o departamento com a responsabilidade de adequar as ações da marca com a legislação vigente, normas e demais regras, tornando assim seu negócio totalmente legal. Nesse sentido, o principal ponto adotado foi a criação de alertas de risco em toda sua publicidade e relatórios.

Os alertas têm o intuito de informar ao público que os ganhos passados não garantem retornos futuros. Com isso, a empresa demonstra alinhamento com as entidades reguladoras, em especial a CVM, com quem não tinha uma relação harmoniosa. A empresa afirmava que a entidade não tinha poder de regulação sobre ela, visto que atua no mercado editorial e não como casa de análise.

Agora, a Empiricus não só é uma referência para os demais players que atuam no mesmo segmento, como também possui um departamento de compliance bastante evoluído. Tudo para que seus 360 mil assinantes tenham total tranquilidade para seguir seus relatórios, produzidos por uma equipe de mais de 300 colaboradores.

São mais de 10 anos de experiência no mercado editorial, tornando a equipe a mais capacitada em pesquisa sobre investimentos do país.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *