Cidades que ampliarem horário de atendimento em UBSs terão repasse maior

Em um novo anúncio, Luiz Henrique Mandetta, atual ministro da Saúde, informou que os municípios que apoiarem a ampliação do horário de atendimento nas UBSs (Unidades Básica de Saúde), contarão com um repasse maior do governo federal. Segundo as notícias divulgadas no dia 9 de abril de 2019, a medida só valerá para as cidades que realizarem a ampliação do horário de atendimento.

Essa medida adotada pelo governo federal tem como objetivo facilitar o acesso da população aos serviços tidos como “Atenção Primária” dentro da saúde, sendo o SUS (Sistema Único de Saúde) o principal ponto de acesso. Com a ampliação do horário de atendimento nas UBSs do país, o ministério espera que o fluxo de pacientes diminua nas chamadas UPAs (Unidades de Pronto Atendimento), assim como nas emergências dos hospitais dos municípios. Dessa forma, tanto os hospitais quanto as UPAs poderão se dedicar em prestar atendimentos mais complexos.

No entanto, o repasse será feito apenas para as cidades onde as UBSs funcionarão de 60 a 75 horas por semana, sem nenhum tipo de intervalo para almoço. Apenas os sábados e domingos poderão atuar de forma opcional em cada município que aderir ao repasse do ministério. Na maioria das cidades do país, as UBSs funcionam pelo período de 40 horas semanais.

“Com isso duplicaremos ou até mesmo triplicaremos os custos das equipes de saúde que atuam na atenção primária. Mas por que faremos isso? Para que o tempo perdido na atenção primária seja recuperado. Entre as principais carências na atenção primária estão a queda no volume de vacinação anual, além de outros métodos preventivos de doenças, o que gera posteriormente maior volume de pacientes em hospitais e unidades de pronto atendimento”, informou o ministro durante o lançamento anual da campanha de vacinação contra o vírus da gripe.

Aderindo a nova medida, as unidades de saúde passaram a receber R$ 44,2 mil para o custeio das equipes de saúde das unidades. Antes do repasse, o valor recebido por cada cidade para a manutenção das UBSs era de R$ 21,3 mil.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *