Bilionário brasileiro do setor de turismo, Guilheme Paulus mira hotelaria

Após anos atravessando uma das piores crises econômicas de sua história, o brasileiro finalmente começa a respirar aliviado e sentir os primeiros sinais de recuperação. O início do ano de 2019 tem sido de grande otimismo na economia. Apesar de todo o aperto recente, alguns não deixaram de investir e expandir seus negócios. Exemplo disso é do empresário e empreendedor do setor de hotelaria e turismo Guilherme Jesus Paulus. Guilherme Paulus garante que mesmo em crise o brasileiro não deixa de viajar, pode até mudar o destino, mas ficar em casa nunca. Como acontece com vários setores, destinos turísticos entram e saem de moda. O dólar alto pode tornar destinos como Miami intimidadores, mas torna Foz do Iguaçu ou Gramado excelentes opções.

E se há alguém que entende de viagens, esse alguém é Guilherme Paulus. Atuando no ramo desde os 22 anos, na década de 70, na agência de viagens CVC. Quatro décadas depois, a empresa que começou atendendo a filiações de trabalha dores em no ABC Paulista se tornou a maior agência de viagens das Américas. Nos anos recentes, a empresa sozinha transportou mais de 4 milhões de pessoas para mais de uma centena de destinos. Não é incomum ver a marca estampada por aí como, por exemplo, em sua mais de 700 lojas no país ou nas mochilas dos formandos.

Mas não é somente no ramo de turismo e viagens onde atua Guilherme Paulus. O empresário também está buscando cada vez mais espaço no setor de hotelaria, com o grupo GJP hotéis. O grupo que recebeu como nome as iniciais de seu fundador, conta com 6 hotéis próprios e administra outros 7, localizados em diversas regiões do Brasil em cidades como São Paulo (SP), Gramado (RS), Maceió (AL), Recife (PE), Salvador (BA), Aracaju (SE), Foz do Iguaçu (PR),Porto de Galinhas (PE) e Rio de Janeiro (RJ. E novos empreendimentos nos estados de Minas Gerais, Pará, Distrito Federal, Rio de Janeiro e Paraná. O grupo detém as bandeiras Wish (5 estrelas), Prodigy (4 estrelas) e Linx (3 estrelas) e um faturamento acima dos 250 milhões. Até o ano de 2016, seu plano de investir em mais 19 hotéis estava congelado. Com o retorno do crescimento econômico, os planos do empresário podem voltar a acontecer.

Toda essa longa trajetória de trabalho e sucesso rendeu ao empresário frutos. Em 2009 Paulus vendeu o controle da CVC à americana Carlyle, por um valor equivalente a um bilhão de reais. Esse feito colocou-o dentro da lista de Bilionários da revista Forbes Brasil. Desde então, ele tem se focado em expandir seu grupo de hotéis. Para Guilherme Paulus, empreender e investir é como estar em um jogo de videogame, onde é fundamental planejar porém é impossível evitar surpresas no caminho. Apesar de todas as dificuldades, o empresário garante “Quando você acredita no seu negócio e tem um objetivo definido, você consegue vencer” e complementa “Você tem que investir para ser o melhor todos os dias porque a vida é uma eterna competição.”

Mesmo assim não pensa em parar. “A minha vida de hoje continua com a mesma intensidade de trabalho e lutas que a do meu começo de CVC, aos 22 anos. Isso me dá prazer, me ativa”. E termina: “Ainda há muito a ser feito”.

https://www.crunchbase.com/person/guilherme-paulus

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *