Drones causam atrasos em voos no aeroporto de Londres

O Aeroporto de Gatwick, o segundo mais importante do Reino Unido em fluxo de voos, teve vários cancelamentos antes do Natal devido a presença de drones que estavam sobrevoando o seu espaço aéreo, o que acabou prejudicando milhares de passageiros que pretendiam viajar nessa época do ano.

Diversos aviões não tiveram como levantar voo, o que causou atrasos e mudanças de programação, fazendo com que vários voos fossem encaminhados para outros aeroportos da região. Ao todo, cerca de 20 mil pessoas foram afetadas por esse problema, sem mencionar o enorme custo operacional para as empresas aéreas prejudicadas.

Todos os dias, mais de 100 mil passageiros passam pelo Aeroporto de Gatwick, o que destaca a sua importância. De acordo com Chris Woodroofe, que é o gerente-chefe de operações do local, a polícia britânica já havia sido acionada para investigar o caso e identificar os responsáveis por operar os drones dentro do espaço aéreo do aeroporto.

Através de suas páginas nas redes sociais, o Aeroporto de Gatwick se desculpou com as pessoas prejudicadas e ressaltou que os cancelamentos e atrasos eram inevitáveis para manter a segurança de todos. Além disso, o aviso aconselhou os passageiros a checarem o status de seus voos antes de saírem de casa, para evitar idas em vão ao local.

Nos últimos anos, a comercialização em massa de drones tem causado grande preocupação à indústria da aviação, além de impactos inesperados. Somente no Reino Unido, o número de colisões entre aeronaves e drones que foram evitados triplicou entre os anos de 2015 e 2017, de acordo com a Airprox Board.

Nesse caso envolvendo o Aeroporto de Gatwick, houveram diversos relatos sobre a presença de drones a partir das 21h. Isso levou o aeroporto a solicitar a garantia da polícia para reabrir as pistas afetadas, o que ocorreu cerca de três horas depois. Contudo, um pouco mais tarde os drones voltaram a ser vistos, o que causou um novo fechamento.

Segundo as notícias locais, a polícia de Sussex reforçou que estava investigando o caso e pronta para auxiliar as equipes de segurança do aeroporto com o que fosse necessário. Apesar das justificativas, os atrasos causaram revolta em muitos passageiros, que utilizaram suas redes sociais para se expressar contra o ocorrido.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *