Edital da União Europeia de pesquisas no Atlântico contará com brasileiros

Um edital no valor de 33 milhões de euros lançados pela União Europeia, podem beneficiar pesquisadores brasileiros relacionadas ao Oceano Atlântico, que teve sua chamada lançada no âmbito do programa Horizon 2020.

Esse edital é o primeiro passo para a implementação dos compromissos que os países assumiram na Declaração de Belém, que foi assinado pela África do Sul, Brasil e Portugal, atendendo aos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas, em especial o de “conservar e usar sustentavelmente os oceanos, os mares e recursos marinhos para o desenvolvimento sustentável” (item 14).

A participação do país no edital foi possível devido ao seu interesse no apoio dos esforços para a criação de um plano de desenvolvimento científico para o Atlântico Sul, em conjunto com o trabalho dos pesquisadores, afirma o coordenador-geral de Oceanos, Antártica e Geociências do Ministério de Ciências, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Andrei Polejack. “O programa de trabalho europeu reflete quatro anos de negociações que muito contaram com nossos cientistas, que trouxeram o que se desejava para esta cooperação. Assim, dá-nos imensa satisfação agora poder retornar a essa comunidade com um resultado concreto dessa dedicação, com possibilidades reais de intensificação da cooperação internacional e de projetos de pesquisa que considerem o Atlântico como um só sistema, de polo a polo”, ressalta.

Ele ainda diz estar preparado para atender pesquisadores brasileiros que tiverem interesses em parcerias com grupos da África do Sul e da Europa.

O plano discutido em Lisboa no mês de julho, e constituído pelo Brasil e África do Sul, prevê uma cooperação aprofundada nas pesquisas do Atlântico Sul, Tropical e também de outros oceanos austrais. A relevância do oceano é destacado no documento para as economias e sociedades de ambos os países, perante as influências marinhas como consequência nas atividade agropecuárias, de mineração, pesca e aquicultura, e no transporte e turismo.

Andrei reforça também a necessidade de conhecimento do papel das porções meridionais e tropicais nas alterações climáticas das duas nações, e também dos continentes vizinhos e em todo o planeta.

Áreas-chaves foram identificadas para que haja uma parceria, tais como as mudanças climáticas, o controle de processos de viabilidade de ecossistemas e de recursos marinhos vivos e minerais, a exemplo da biodiversidade.

 

Caixa anuncia liberação de R$ 8,7 bilhões para estabilizar crédito imobiliário

Um novo anúncio feito pela Caixa Econômica Federal no dia 7 de novembro, revelou que a instituição financeira irá liberar um valor de R$ 8,7 bilhões para que o ritmo de contratação para o crédito imobiliário se normalize. Segundo a Caixa, o valor que deverá ser investido será destinado aos pedidos de financiamento imobiliário já aprovados, que estavam paralisados porque o banco estava sem verba para financiar.

O bando ainda informou que o recurso destinado aos financiamentos imobiliários atenderão programa Minha Casa Minha Vida, programa criado pelo governo federal como auxílio no financiamento de imóveis para famílias com renda familiar bruta mensal de no máximo R$ 4.000.

A Caixa também informou que este ano, houve um aumento de cerca de 20% em relação a procura por crédito imobiliário. Esse número maior de solicitação do crédito, fez com que a instituição ficasse sem recursos para realizar os financiamentos.

Dentre todas as modalidades de crédito imobiliário aprovadas pela Caixa, a instituição financeira já emprestou um total de R$ 72,4 bilhões até agora. Os recursos utilizados para os financiamentos imobiliários são devolvidos pelos clientes no tempo determinado com o acréscimo de juros para que o banco possa arrecadar recursos novamente e ainda lucrar com a operação.

As restrições ao crédito imobiliário que ocorreram este ano por parte da Caixa, fazem parte de uma série de outras restrições ao acesso de crédito do banco. Nos últimos meses, a Caixa anunciou medidas que reduziram o financiamento de imóveis usados de 70% para um total de 50% do valor do imóvel. Em relação aos imóveis novos, o limite do financiamento foi reduzido de 90% para um total de 80%, em uma medida que foi anunciada no mês de agosto deste ano.

O banco alegou sobre os recursos que serão investidos: “Aqueles contratos que seriam finalizados pelas agências antes das novas medidas de redução das cotas, cujo o percentual de financiamento poderia atingir até 80%, terão as condições mantidas e prorrogadas até o fim deste mês”.

A expectativa é de que o crédito imobiliário da Caixa volte a se estabilizar com o acréscimo de recursos, tanto para os financiamentos já aprovados quanto para novos financiamentos que poderão voltar a ser financiados em uma porcentagem maior que a atual.

 

Recorde de investidores no Tesouro Direto é alcançado no mês de setembro

Novo recorde é alcançado no total de investidores do Tesouro Direto no mês de setembro deste ano, segundo uma divulgação feita pelo Ministério da Fazenda. Mesmo com o número alto de resgate líquido ocorrido no mês, o número de investimentos no Tesouro Direto no mês de setembro atingiu um valor total de R$ 1,359 bilhão, contabilizando um total de 181.163 operações de investimentos.

Já o número de recompra por títulos públicos chegou a R$ 1,845 bilhão. Dentro desse total, R$ 1,2 bilhão, equivalente a 63,7% do total, foram investidos em títulos indexados ao IPCA (chamados de Tesouro IPCA+ e Tesouro IPCA+ com Juros Semestrais); 20,6% do total, R$ 380,5 milhões, foram investidos em títulos indexados à Taxa Selic (chamado de Tesouro Selic); e por fim, R$ 288,5 milhões, o que é equivalente a 15,6% do total, foram investidos em títulos públicos prefixados (chamados de Tesouro Prefixado e Tesouro Prefizado com Juros Semestrais).

Em relação aos resgates líquidos gerados no mês de setembro deste ano, o total registrado alcançou R$ 486,6 milhões. Sendo assim, o estoque do Tesouro Direto teve uma queda de 0,1%, ficando com um total de R$ 47,6 bilhões. Essa redução é observada em uma comparação com o mês de agosto, que fechou o mês com um total de R$ 47,7 bilhões no estoque do Tesouro Direto. Contudo, o mês de setembro deste ano registrou uma alta de 30% no valor do estoque em uma comparação com o mesmo mês em 2016, quando houve um fechamento de R$ 36,6 bilhões.

O número maior de investidores acrescidos no mês de setembro que possuem aplicações efetivas foi de 10.390. Sendo assim, o registro de investidores ativos do programa atingiu um total de 541.851 no mês de setembro, o maior patamar já registrado desde que o programa teve início. Em comparação com o mês de setembro de 2016, o número de investidores ativos teve uma alta de 56%.

O número de investidores cadastrados no programa também aumentou no mês de setembro deste ano, foram acrescidos ao todo 60.278 investidores no cadastro. Esse número totaliza um recorde alcançado de participantes inscritos no programa, sendo 1.662.449 pessoas cadastradas. Nos últimos 12 meses, o programa registrou um aumento de 70,7% no total de inscritos no Tesouro Direto.

 

Governo avalia que novas vagas serão criadas com trabalho intermitente

O governo avalia que milhões de postos de trabalho com carteira assinada serão gerados agora que a reforma trabalhista entrou em vigor. A explicação para isso, segundo o governo, está nos direitos que são assegurados pela CLT, como as férias, o 13º salário e o FGTS, que agora poderá fazer parte de diversas modalidades de contrato de trabalho.

Sancionada pelo presidente Michel Temer e vigorada no dia 11 de novembro de 2017, a reforma trabalhista alterou diversos pontos da CLT – Consolidação das Leis de Trabalho, sendo um desses pontos a oficialização dos contratos de trabalho. Agora, os contratos de trabalho abrangem um maior número de modalidades, como é o caso do trabalho intermitente que antes não era previsto por lei.

Sendo assim, o Ministério do Trabalho avalia que as estatísticas de novas vagas de emprego no país terão uma mudança no quadro negativo de desemprego. A estimativa é de que um número maior de postos de trabalho seja inflado a partir de um registro maior de trabalhos que antes não podiam ser registrados na carteira de trabalho.

A reforma trabalhista permitiu que duas modalidades de trabalho fossem oficializadas: o trabalho intermitente, ou mais conhecido como trabalho esporádico, e o trabalho “home office”, também conhecido como teletrabalho.

No caso do contrato de trabalho intermitente, a empresa e o empregado possuem um vínculo empregatício oficializado, contudo, o funcionário só comparece à empresa quando é solicitado pelo contratante. Sendo assim, o funcionário pode trabalhar para mais de uma empresa adotando a mesma modalidade de trabalho.

Contudo, todos esses vínculos empregatícios devem ser registrados formalmente na carteira de trabalho, tanto para assegurar os direitos do trabalhador quanto para aperfeiçoar os registros estatísticos. O julgamento do governo em relação às novas vagas de trabalho criadas, funcionará da seguinte forma: caso um profissional tenha registro em cinco empresas diferentes, o governo entenderá que cinco vagas de trabalho formais foram criadas.

O coordenador-geral de Estatísticas, Mário Magalhães, do Ministério do Trabalho, disse a respeito: “Vamos divulgar a quantidade de admissões feitas no trabalho intermitente. Vão aparecer os vários vínculos. Vamos dizer que são dez vínculos. Não sei se a gente vai ter condições técnicas de, no momento da divulgação, dizer quantos vínculos representam quantas pessoas”.

 

Índice de Confiança do Consumidor registra alta de 1,4 ponto no mês de outubro

O índice que mede a confiança do consumidor elaborado pela Fundação Getulio Vargas subiu 1,4 ponto no mês de outubro deste ano, atingindo um total de 83,7 pontos. O número atual é o maior registrado desde o mês de março deste ano, que teve um total de 85,3 pontos. Comparado ao mesmo período do ano passado o avanço foi ainda maior, com índice de alta de 3,8 pontos. O avanço é visto como uma melhora na economia desde a maior crise política brasileira declarada no mês de maio de 2017.

A coordenadora da Sondagem do Consumidor, Viviane Seda Bittencourt, afirmou sobre o avanço no índice: “A recuperação mais consistente da economia fez com que a confiança do consumidor retornasse ao nível anterior à crise política. Na comparação com indicadores empresariais, no entanto, a confiança do consumidor ainda é baixa, sinalizando cautela diante dos níveis elevados de incerteza. Os resultados sugerem que a melhora do consumo nos últimos meses tem sido sustentada mais pela liberação de recursos do FGTS inativo, queda dos juros e depreciação de bens duráveis que pelo otimismo do consumidor”.

Embora a coordenadora destaque que fatores coincidiram para que o comércio de um modo geral sentisse uma maior confiança por parte do consumidor, o Índice de Situação Atual registrou uma avaliação mais otimista em relação aos consumidores. No mês de outubro, o índice registrou o seu 3º aumento em três meses consecutivos. O avanço de 2,3 pontos na Situação Atual fez com que o índice alcançasse a margem de 73,2 pontos, sendo o melhor resultado registrado em 2017 desde o mês de junho, quando o índice chegou a 74,9 pontos.

Já o Índice de Expectativas registrou seu segundo mês consecutivo de aumento, com 0,7 ponto. O avanço permitiu registrar 91,8 pontos no índice, que também está próximo ao maior registrado no mês de junho deste ano, 91,7 pontos.

Em uma avaliação da FGV, os consumidores estão menos insatisfeitos com o atual cenário econômico. Isso porque os indicadores responsáveis pelas avaliações sobre a situação econômica do país e sobre o futuro também avançaram no mês de outubro. Segundo a fundação, o avanço foi de 2,7 pontos, o que acabou por influenciar diretamente o índice de confiança do consumidor.

Segundo Luiz Carlos Trabuco Cappi, novo presidente do Bradesco será anunciado até março de 2018

De acordo com Luiz Carlos Trabuco Cappi, presidente executivo do Bradesco, a instituição possui plenas condições de escolher quem assumirá a presidência do banco, dentre os atuais postulantes ao cargo. Ainda conforme o executivo, a previsão para escolha do novo mandatário tem data limite para março do próximo ano (2018), segundo o calendário de sucessão. A ocasião coincide com a assembleia que elegerá o Conselho de Administração da empresa. Entretanto, não se descarta a possibilidade do anúncio do novo presidente ocorrer de forma antecipada. Para Cappi, o atual momento pode ser classificado como um “processo de sucessão”.

O executivo ainda evidencia que o tamanho da instituição, sua complexidade e peculiaridades serão refletidas na seleção do novo presidente: “a Organização fez um trabalho forte de desenvolvimento de executivos nos últimos anos, com inserção internacional”, declarou Luiz Carlos Trabuco Cappi. Vale ressaltar que o nome do próximo presidente deverá ser enviado ao BC, com um mínimo de 30 dias antes de sua anuência pelo Conselho da Administração, revela Lázaro de Mello Brandão, atual chefe do órgão colegiado.

Segundo comentários do mercado financeiro, o nome mais cotado para assumir o cargo é o de Maurício Minas, que atualmente exerce o posto de vice-presidente de tecnologia da instituição. Engenheiro eletricista de formação, Minas foi responsável pela renovação tecnológica da empresa, além de ter atuado de forma bastante efetiva na integração do Bradesco a outra instituição bancária após fusão ocorrida em 2016.

Contudo, outros vice-presidentes da empresa também estão no páreo: Josué Pancini, diretor da Fundação Bradesco e Alexandre Glüher, diretor de Relação com Investidores são nomes bastante plausíveis durante o processo de escolha. Ambos iniciaram suas carreiras na instituição ainda na década de 1970. Sobre este fato, Luiz Carlos Trabuco Cappi comenta: “É uma tradição salutar que os bancos brasileiros adotaram e que reflete a boa governança corporativa. Os processos sucessórios têm que guardar uma memória. Os fatos do passado se refletem no presente e no futuro da organização.”

Conforme explica o presidente Luiz Carlos Trabuco Cappi, os alicerces de uma instituição bancária podem ser resumidos a pessoas e tecnologia. Segundo o presidente “Tecnologia sem olhar para as pessoas é lugar comum, só processamento de dados. Se eu digitalizar o banco sem foco no cliente, é coisa do passado”, destaca. Ainda de acordo com o executivo, é tarefa da instituição financeira fomentar a “alfabetização digital” de sua clientela. Neste sentido, a questão da mobilidade proporcionada pela popularização dos smartphones têm papel de destaque.

Sobre Luiz Carlos Trabuco Cappi

Natural de Marília (SP) e atualmente com 66 anos de idade, Cappi iniciou sua carreira no banco em 1969 e assumiu a presidência da instituição no ano de 2009. Formou-se na Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras na UNESP e, antes de assumir o cargo máximo da empresa, também foi presidente da seguradora da corporação. Após a saída da presidência executiva, assumirá a presidência do Conselho de Administração no lugar de Lázaro de Mello Brandão.

 

Comércio tem grande importância no desenvolvimento econômico destaca Ministro

Durante a terceira edição do Fórum Nacional do Comércio, o ministro do Desenvolvimento Social, Osmar Terra, palestrou sobre o Plano Progredir, que foi realizado na Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas. O ministro, na ocasião, convocou diversos empresários para apoiarem o governo em suas ações, e o comércio varejista vem em destaque na geração de empregos e no desenvolvimento econômico social.O Fórum criado pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas, a CNDL, tem como objetivo realizar encontros para discutir sobre a economia do Brasil e a ampliação do debate para a esfera política, economia e institucional. O propósito é submeter o poder público a ofertar propostas que assegurem a competitividade das empresas nos setores de comércio e serviços. Ao todo são 27 Federações Estaduais e 1870 Câmara de Dirigentes Lojistas que compõem a CNDL em todo país.

O objetivo é estabelecer uma parceria dos setores públicos e privados na ampliação do acesso dos beneficiários do Programa Bolsa Família no ingresso ao mercado de trabalho. O ministro disse que se pelo menos 10% das oportunidades de trabalho do setor forem voltadas aos beneficiários do Bolsa Família, qualificados de acordo com a necessidade local, as pessoas irão progredir e esse é o objetivo verdadeiro dos programas sociais.

A facilitação do acesso às vagas de emprego e às estratégias do Plano Progredir, prevê o estímulo dos jovens nas áreas tecnológicas, a oferta de microcrédito e a premiação dos prefeitos nas ações para aumento da renda dos mais necessitados com futuras perspectivas. Terra diz que as lojas e empresas que fizerem essa parceria irão receber um selo de colaboração da área social.

O tom de otimismo que percorre o cenário econômico ficou claro na cerimônia de abertura do evento, com relação aos rumos que o país anda tomando. São 1 milhão de empresas e 6 milhões de empregos em todo o país, no setor de comércio e serviços. De acordo com Honório Pinheiro, presidente da CNDL, os números devem aumentar com a retomada de crescimento do país. Honório ressalta que estamos vivendo um momento de retomada que vem deixando os trabalhadores, empresários e investidores mais confiantes na economia do país. Isso trará geração de emprego e renda, o suficiente para absorver a mão de obra desempregada que anda contida.

 

Como não cometer os mesmos erros na hora de empreender

Em momentos de crise econômica, com o aumento significativo do desemprego, é comum ver profissionais abrindo o seu próprio negócio. No Brasil, a maneira mais simples de se tornar um microempresário é se tornar um MEI (Microempreendedor Individual).
O MEI tem CNPJ e pode abrir conta e emitir notas fiscais, além de muitos benefícios no pagamento dos impostos e declaração de renda, tais como: licença-maternidade, pensão por morte, auxílio-doença, aposentadoria pelo INSS.
Não são todos os autônomos que podem se tornar MEI, a lista completa das profissões permitidas, que incluem costureiras, manicures, pintores, entre outros, pode ser vista no Portal do Empreendedor.
Entretanto, para começar qualquer negócio, é preciso estabelecer alguns passos. O primeiro é fazer um pequeno planejamento do negócio. O futuro empreendedor precisa se certificar se aquele produto ou serviço possui demanda e compreender quanto as pessoas pagariam por ele. Se o valor de venda é menor que o valor da produção, então não vale a pena iniciar o negócio.
Além disso, o empreendedor precisa saber vender e buscar investidores-anjo, que são aquelas pessoas físicas que investem seu capital em novos negócios nos quais enxergam grande potencial. Para isso, precisam demonstrar comprometimento e domínio do produto ou serviço escolhido; tentar dedicar integralmente seu tempo no negócio, o que mostra o esforço e a dedicação que atraem investidores; elaborar um plano de negócios consistente, mesmo que seja trabalhoso; planejar o que diferencia do seu negócio dos outros e mostrar ao investidores que seu negócio tem alta escalabilidade e é rentável.
Também é importante que o empreendedor pense no local no qual vai montar o negócio, se tem loja física, se será somente online, qual o endereço do CNPJ. Perceber de que forma alcançará o público-alvo, como construirá um relacionamento e a fidelização do cliente, quais são os recursos necessários para o negócio decolar.
Muitos são os pormenores a serem considerados por alguém que pretende empreender, mas o mais importante é que o futuro empreendedor abrace e acredite verdadeiramente no seu negócio. Quanto maior o envolvimento e foco, maior a chance de atrair interessados, tanto investidores quanto consumidores.
Mais informações: Empreendedores dão nove dicas para começar um novo negócio
 Para o topo

Conheça o Cidade Parque Jardim, empreendimento com a marca de José Auriemo Neto

Em 2006 foi inaugurado um marco arquitetônico do luxo paulistano, o Parque Cidade Jardim, complexo na Marginal Pinheiros que reúne um shopping de alto padrão, torres residenciais, comerciais e um hotel. A ideia foi de José Auriemo Neto, presidente da JHSF Participações. Conheça um pouco mais sobre o empreendimento e do executivo que ficou conhecido como rei do luxo paulistano.

O Parque Cidade Jardim

José Auriemo Neto conversou com o pai, Fábio Auriemo, a respeito de um terreno de 80 mil m² na Marginal Pinheiros que daria um ótimo empreendimento. Inicialmente ele não agradou, mas logo foi convencido e então o terreno foi adquirido da Eletropaulo pelo valor de R$ 50 milhões. Começava aí o Parque Cidade Jardim, que levou pouco mais de 4 anos para ficar pronto e na época que foi entregue foi avaliado em R$ 1,8 bilhão.

O complexo permite morar, trabalhar, fazer compras, se divertir, estudar sem que tenha que usar o carro para isso. A ideia logo agradou e pouco depois da entrega, quase 80% das 322 unidades já estavam vendidas. O apartamento mais barato custava, na época, R$ 2 milhões, enquanto a unidade mais cara, um triplex de 1,8 mil m², foi vendida R$ 18 milhões.

O destaque fica por conta do shopping de luxo, que conta com 48 mil m² e mais de 1800 lojas das mais variadas, além de agências bancárias, academias, universidades, restaurantes, entre outras opções de lazer e compras. Entre as lojas estão a joalheria Tiffany e as butiques Gucci, Daslu e Salvatore Ferragamo.

O modelo do Parque Cidade Jardim foi idealizado com base em outro empreendimento multifunções, o Roppongi Hills no Japão. O complexo reúne em um só endereço apartamentos, escritórios, lojas comerciais, restaurantes e um museu e levou 17 anos desde sua concepção até a inauguração, custando US$ 4 bilhões. O responsável é Minoru Mori, um empresário japonês que atua no ramo imobiliário.

Quem é José Auriemo Neto

Zeco, como é chamado pelos mais próximos, é um executivo que tem muita disposição para o trabalho. O presidente de uma das maiores incorporadoras da América Latina, a JHSF, costuma acordar cedo e pouco depois das 8 horas da manhã já está trabalhando em seu escritório em uma movimentada rua da capital paulista.

O expediente do empresário é envolvido por reuniões com acionistas, relatórios, visitas aos canteiros de obras e não são raras as vezes que se estende até a noite, com jantares de negócios ou alguma apresentação a investidores. É uma jornada que por vezes dura mais de 14 horas por dia.

José Auriemo Neto costuma dizer que no ramo que atua é 10% inspiração e 90% transpiração. Começou cedo na empresa da família e com 17 já havia aberto a subdivisão de estacionamentos da companhia. Com 27 chegou a presidência da JHSF, sucedendo o pai. A partir daí ampliou o leque de atuação, passando a controlar e administrar shopping centers, hotéis, restaurantes e até um aeroporto.

José Auriemo Neto é um exemplo a ser seguido, não apenas pela disposição para o trabalho, como também pela vontade de realizar grandes feitos e de não desistir por qualquer obstáculo.

 

Liberado o saque do PIS/Pasep para maiores de 70 anos, BB passou a abrir mais cedo

acima de 70 anos, do abono salarial do PIS/Pasep, tanto nas agências da Caixa Econômica Federal quanto nas do Banco do Brasil.

Estimava-se, inclusive, que seria superior a 7,8 milhões o número de beneficiários a procurar uma das agências para a efetuação do saque tratado. Assim, dentro seguindo essa estimativa, teria-se uma liberação, na economia, de um montante na faixa dos R$ 15,9 bilhões. Todavia, na possibilidade de alguns desses beneficiários do PIS/Pasep não terem o valor que se esperava receber devidamente creditado em uma conta corrente própria pertencente a uma dessas duas instituições já citadas, foi então orientado a eles que, diante de tal situação, procurassem uma dessas agências para poderem sacar de fato o devido valor.

Para que pudesse ser atendida toda essa demanda, o Banco do Brasil, inclusive, tomou a iniciativa de abrir suas agências uma hora mais cedo, isso desde aquele dia até o último dia do mesmo mês, 31 de outubro. Assim, teríamos, considerando todo o país, um total de 1.334 agências dessa instituição financeira com horário antecipado para a realização desse atendimento exclusivo aos chamados “cotistas do Pasep”. Já quanto ao PIS, esse fica a cuidados da Caixa Econômica Federal.

Embora possamos nos estender quando o assunto é PIS e/ou Pasep, de nada adianta sem que esteja o leitor inteirado sobre detalhes cruciais destes dois, como, por exemplo, quem são aqueles que têm o direito de sacá-los. A partir da data aqui trada, dia 15 de outubro, ao benefício só terão acesso os idosos com idade superior aos 70 anos, e que, além disso, também tenham contribuído, obviamente, com o Programa de Integração Social (PIS) ou o Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público (Pasep). Assim sendo, o saque do benefício só será possível àqueles idosos que não só trabalharam com carteira assinada, mas que tenham ainda feito as contribuições a um dos fundos até o exato dia 4 do mês de outubro de 1988.

Já em relação aos aposentados menores de 70 anos de idade, considerados menos prioridade, o acesso ao abono salarial só seria autorizado a partir do dia 17 do mês seguinte, novembro. Por sua vez, os homens a partir de 65 anos e as mulheres a partir de 62 anos, só teriam o acesso aos recursos em questão no mês de dezembro, mais precisamente a partir do dia 14. Mas, vale lembrar que não há uma data limite para os saques sejam realizados, e que, quanto aos herdeiros de cotistas falecidos, o saque pode ser feito a qualquer dia.